Como está a Saúde do brasileiro desde a Proclamação da República? Sem Avaliações.

CLIQUE 2 VEZES NA TELA DO CELULAR PARA LER MELHOR!

LEIA TODO O ARTIGO E DEPOIS CLIQUE NOS LINKS PARA VER O PROGRAMA DA SEMANA PASSADA E O LINK DO PROGRAMA DESSA SEMANA!

O  PROGRAMA “RAIO-X DO SORRISO” É TODA QUINTA-FEIRA AO MEIO DIA E ASSIM QUE TERMINA, DISPONIBILIZAMOS O LINK! 

PARTICIPE COM A GENTE! 

EU E CLÓVIS RIBEIRO NA RÁDIO CIDADÃ 87.5 FM

FACEBOOK: https://www.facebook.com/paula.p.deabreu/videos/10155721069797751/

YOUTUBE: https://www.youtube.com/watch?v=Q2NuOiGLyaM

 

E pra a relembrar, semana passada falamos em como as Eleições afetaram a sua Saúde e a Saúde dos seus Dentes.

Caso queira saber o que a gente falou, logo no final desse artigo tem os links do programa passado, tanto pelo Faceboook como pelo Youtube.

DATAS COMEMORATIVAS DA SEMANA

E algo que começamos a falar em alguns programas, são sobre datas comemorativas. Olhe só como está essa semana:

13.11: Dia Mundial da Gentileza

14.11: Dia Nacional da Alfabetização

15.11: Proclamação da república

16.11: Dia da Música

17.11: Dia da Criatividade

Achei super bacana, pois tem muita coisa que tem a ver com o Nosso Programa:

GENTILEZA: sempre é bom ser gentil e receber gentilezas. EU por exemplo, ganho um livro toda semana do Clóvis e eu em compensação sempre trago um docinho aqui pra ele, pra adoçar a vida.

ALFABETIZAÇÃO: essencial para que o indivíduo tenha a capacidade de entender as informações escritas e assim ter o discernimento de compreensão do mundo.

MÚSICA: Estamos na Rádio e lugar melhor para se ouvir uma música não há! Por falar nisso, durante o programa a gente toca a música que você quer ouvir durante o programa. Faça seu pedido e escute!

CRIATIVIDADE: ela torna tudo possível. Uma situação difícil pode se transformar em uma oportunidade de inventar uma nova maneira de resolver problemas.

E claro que todas essas comemorações faz a gente abrir aquele Sorriso! Que datas bacanas para se comemorar!

QUEM ESTÁ FAZENDO ANIVERSÁRIO?

E por falar em data comemorativa, tem algum aniversariante presente aqui? Se tiver, falem aí que a gente manda os Parabéns!

ASSUNTO DA SEMANA: 

República do Brasil e Evolução da Saúde Pública Brasileira

“Sorria que lá vem História!”

A Proclamação da República Brasileira ocorreu hoje, há 129 anos. 

Foi no dia 15 de novembro de 1889, na cidade do Rio de Janeiro, então capital do Império.

O processo de migração da monarquia para o regime republicano teve vários motivos para acontecer.

Dentre as principais estava as várias crises institucionais que o reinado de Dom Pedro II sofreu ao longo das décadas de 1870 e 1880 e também as várias manifestações ideológicas que permearam esse mesmo período.

Dizem que o império já estava perdendo o prestígio diante da elite econômica local e Igreja. Conforme registros históricos, o sistema monárquico de Dom Pedro II, filho de Dom Pedro I, começou a demonstrar fragilidade logo depois da Guerra do Paraguai, que teve fim em 1870.

Existem dois fatos que foram fundamentais para que o grupo de militares republicanos resolvessem instalar a república: o fim da escravidão no país em 1888 e o fato de Dom Pedro II não ter filhos ou filhas. O fato de não ter filhos, faria com que o trono brasileiro voltasse para países estrangeiros, já que sua herdeira direta seria a princesa Isabel, casada com o francês Gastão de Orléans.

Além disso, o Brasil era visto com maus olhos por ser o único país da América Latina a ter governo monárquico.

Assim, Marechal Deodoro da Fonseca, militar e político brasileiro naquela época, proclamou a derrubada da monarquia constitucional parlamentaria do Império do Brasil e proclamou a República Brasileira. 

CURIOSIDADE: Marechal Deodoro da Fonseca foi herói na Guerra do Paraguai (1864-1870), comandando um dos Batalhões de Brigada Expedicionária.

O Marechal sempre foi contrário ao movimento republicano e defensor da Monarquia, como deixa claro em cartas trocadas com seu sobrinho Clodoaldo da Fonseca em 1888. Afirmava que apesar de todos os seus problemas a Monarquia continuava sendo o “único sustentáculo” do país, e a república sendo proclamada constituiria uma “verdadeira desgraça” por não estarem, os brasileiros, preparados para ela.

O anúncio da Proclamação da República aconteceu na Praça da República, RJ, capital do país naquela época. Nesse mesmo dia, o Brasil ganhou um novo governo provisório com Marechal Deodoro como presidente, e como vice, o Marechal Floriano Pexoto. 

Embora a história mostre que não tenha havido resistência pela implantação da República, logo nos anos seguintes aconteceram revoltas por toda parte, como a Guerra de Canudos. 

Segundo visão da época, os governantes não se importavam com a população e com o que haviam prometido a ela. E eu pergunto: alguma semelhança com os tempos dos últimos governos? Acho que sim, não é mesmo? 

CANUDOS

Canudos era uma pequena aldeia do século 18. 

Às margens do rio Vaza-Barris, passou por um aumento de população com achegada de Antônio Conselheiro em 1893. 

Chegou a ter 25.000 habitantes. O local foi rebatizado por Antônio Conselheiro de Belo Monte, apesar de estar situado num vale, entre colinas.

A situação na região, à época, era muito precária devido às secas, à fome, à pobreza e à violência social.

Esse quadro, somado à elevada religiosidade dos sertanejos, deflagrou uma série de distúrbios sociais, os quais, diante da incapacidade dos poderes constituídos em debelá-los, conduziram a um conflito de maiores proporções. oram necessárias quatro campanhas para barrarem e destruírem a localidade.

Inicialmente houve apenas mobilizações esporádicas contra a municipalização da cobrança de impostos.

A imprensa, o clero e os latifundiários da região incomodaram-se com uma nova cidade independente e com a constante migração de pessoas e valores para aquele novo local passaram a acusá-los disso, ganhando, desse modo, o apoio da opinião pública do país para justificar a guerra movida contra o arraial de Canudos e os seus habitantes. 

Aos poucos, construiu-se em torno de Antônio Conselheiro e seus adeptos uma imagem equivocada de que todos eram “perigosos monarquistas” a serviço de potências estrangeiras, querendo restaurar no país o regime imperial. O Exército Brasileiro saiu derrotado em três expedições contra Canudos e isso começou a preocupar. E na quarta houve vitória do Estado.

A morte de Antônio Conselheiro, possivelmente por disenteria é definidora para reviravolta e vitória do Exército sobre a população. A Guerra durou de 1896 a 1897.

MAÇONARIA E POSITIVISMO

O Governo Republicano Provisório foi ocupado por Marechal Deodoro da Fonseca como Presidente, Marechal Floriano Peixoto como vice-presidente e como ministros: Benjamin Constant, Quintino Bocaiuva, Rui Barbosa, Campos Sales, Aristides Lobo, Demétrio Ribeiro e o Almirante Eduardo Wandenkolk, todos os presentes na nata gestora da República eram membros regulares da Maçonaria Brasileira.

A Maçonaria e os maçons permanecem presentes como pertencentes às lideranças brasileiras desde a Independência. São aliados aos ideais da filosofia Positivista.

Essa filosofia Positivista de Auguste Comte esteve presente principalmente na construção dos símbolos da República: a produção da Bandeira Republicana “Ordem e Progresso”.

 Apesar da troca de regime, a nova organização brasileira pouco ou nada muda. Isso quando se leva em consideração as formas de controle social.

Não há mudanças na pirâmide econômica. A base continua com os extratos mais pobres da sociedade, constituída principalmente por ex-escravos e seus descendentes.

Já nas camadas mais altas estão as oligarquias locais, que assumem o poder da máquina pública gerenciando os projetos locais e nacionais sempre em prol do extrato social ao qual pertencem.

E isso continua até hoje, não é mesmo?

O que houve na verdade foi a abertura da política aos homens enriquecidos, principalmente pela agricultura.

Enquanto o poder da maquina pública no Império estava concentrado na figura do Imperador, que administrava de maneira centralizadora as decisões políticas, na República abre-se espaço de decisão para a classe enriquecida. 

CURIOSIDADES:

1. A primeira Constituição do Brasil, de 1889, determinava que um referendo seria convocado para que os eleitores pudessem decidir entre monarquia e república. Porém esse referendo só ocorreu 104 anos depois em 1993. E foi decidido pelo presidencialismo.

2. O Clube de Futebol e Regatas do Flamengo foi fundado dia 15 de novembro de 1895 para que este dia sempre coincidisse com o feriado da República.

A EVOLUÇÃO DA SAÚDE NO BRASIL 

 FIM DA ESCRAVIDÃO E PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

Após a declaração do fim da escravidão em 1888, o país ficou dependente de mão de obra imigrante.

E para o governo, o crescimento do país dependia de uma população saudável e com capacidade produtiva. Após a Proclamação da República, houve uma séria de avanços para conter doenças.

1892 – Laboratórios bacteriológicos, vacinogênico e de análises clínicas e farmacêuticas – instituto Butantã e Adolfo Lutz.

Entre 1900 e 1920, o Brasil ainda era refém dos problemas sanitários e das epidemias. Tiveram muito destaque os sanitaristas, sendo um deles o médico Oswaldo Cruz. Além desses, Instituto Pasteur (1903).

Havia muita doença rural, como parasitas intestinais, doença de Chagas e Tuberculose. Em 1918 apareceu a gripe espanhola, causando milhares de mortes.

Em 1920 foi criado o Departamento Nacional de Saúde Pública (DNSP).

Em 1923 houve a Criação CAPS para empregados das empresas ferroviárias (caixa de aposentadorias e pensões).

GETÚLIO VARGAS – 1932

Exercendo uma atuação mais centralizada, inclusive em relação à Saúde Pública, ele focou no tratamento de epidemias e endemias, porém sem muito avanço.

Em 1933 houve a abrangência do IAPS – institutos de aposentadorias e pensões.

Podemos dar um destaque à Constituição de 1934 concedeu novos direitos aos trabalhadores, como assistência médica e “licença-gestante”.

Havia a Saúde Bucal nas CAPS e IAPS e o Sistema Incremental, oferecimento de atendimento emergencial.

A Odontologia Preventiva era exercida pela Saúde Pública e a Odontologia Curativa era de responsabilidade das clínicas particulares e dos serviços sociais. 

FLUORETAÇÃO DA ÁGUA

A partir dos anos 50 o SESP (Serviço de Saúde Pública – 1942) cria um subsetor odontológico ligado ao Ministério da Saúde. O SESP promoveu a fluoretação da água e Sistema Incremental.

Ele foi o primeiro sistema público organizado do país.

Era um Método de trabalho que visava o completo atendimento dentário de uma população, eliminando suas necessidades acumuladas e posteriormente mantendo-a sob controle, segundo critérios de prioridades quanto a idades e problemas.

SAÚDE PÚBLICA DE 1964-1985 

A atenção primária de pacientes começou a ser considerada cada vez mais como responsabilidade dos municípios e os casos mais complexos eram considerados como sendo responsabilidade dos governos estadual e federal.

E nessa época as políticas públicas começaram a se estruturar de modo que começaram a envolver as Secretarias Municipais de Saúde. Posteriormente se estenderam aos estados e a ministérios, como os Ministérios da Previdência Social e da Saúde.

ANOS 80 

Ao fim do governo militar, as propostas da Reforma Sanitária foram reunidas num documento chamado Saúde e Democracia, enviado para aprovação do Legislativo. Uma das conquistas foi a realização da 8ª Conferência Nacional da Saúde em 1986, cujo relatório teve suas principais resoluções incorporadas à Constituição Federal de 1988.

A Constituição Federal de 1988 foi o primeiro documento a colocar o Direito à Saúde definitivamente no ordenamento jurídico brasileiro.

A Constituição ainda determina que o Sistema de Saúde Pública deve ser Gratuito, de Qualidade e Universal, isto é, acessível a todos os brasileiros e/ou residentes no Brasil.

O Sistema Único de Saúde foi regulado posteriormente pela lei 8.080 de 1990 de 19/09/1990 e Lei 8142, em que estão distribuídas todas as suas atribuições e funções como um sistema público.              

E HOJE? COMO ESTÁ A SAÚDE BUCAL DO BRASILEIRO? O QUE ISSO TEM A VER COM A SAÚDE DO CORPO?

Foi feita uma Pesquisa recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicou que 11% da população brasileira não possui nenhum dente.

O mesmo estudo indicou que 75% dos atendimentos de Saúde Bucal aconteceram em redes privadas.

Dentistas alertam que a falta de Saúde Bucal pode levar a problemas graves e não é apenas uma questão meramente estética. Podemos citar vários exemplos:

1. *Há pesquisas indicando que doenças gengivais e periodontais em grávidas prejudicam o desenvolvimento do bebê e podem causar PARTO PREMATURO.

2. ** Pacientes com indicação de CIRURGIA CARDÍACA devem ter uma condição perfeita, ou não terão o procedimento liberado pelos médicos para ser feito.  (transplante, por exemplo). Obrigatoriamente devem passar no Dentista.

3. *** Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que 16 milhões de brasileiros sofrem de diabetes.Pacientes com DIABETES e que não cuidam da saúde bucal têm o seu quadro piorado. Isso porque um prejudica o outro. Ainda de acordo com o estudo, a taxa de incidência da doença cresceu 61,8% nos últimos dez anos.

4. **** ATLETAS que apresentam problemas bucais podem ter LESÕES MUSCULARES frequentes, pois os microorganismos circulantes se alojam nas células com colágeno e normalmente estão na parte posterior da coxa. Devem fazer visitas periódicas ao Dentista para eliminar focos de infecção que pode prejudicar diretamente a sua performance.

O PAPEL DO GOVERNO COM A SAÚDE

“A Saúde passou é uma Responsabilidade Solidária da União, Estados e Municípios.”

MUNICÍPIOS

E no que diz respeito à área da Saúde no Brasil, o município aparece como principal responsável.

Assim, compete ao Município criar suas políticas de saúde e também colaborar com a aplicação das políticas Nacionais e Estaduais dessa área, coordenando e planejando as ações do Sistema Único de Saúde (SUS) em âmbito local.

Aplica recursos próprios (mínimo de 15% de sua receita) e os repassados pela União e pelo estado.

GOVERNO ESTADUAL

O Governo Estadual também tem seu papel em relação à SAÚDE.

É da alçada do governador criar as políticas de saúde estaduais e organizar o atendimento de saúde, construindo e mantendo hospitais e instalações como laboratórios, hemocentros (doações de sangue) e centros de atendimento complexo (por exemplo, os hospitais do câncer).

São os Estados que cuidam da Vigilância Sanitária e Epidemiológica, ambas fundamentais para garantir a saúde dos cidadãos.

Para cumprir tantas obrigações relevantes, a Constituição Federal obriga os Estados a destinar 12% de sua receita de impostos para a Saúde.

Compete ao governador, por meio de uma Secretaria Estadual de Gestão de Saúde, criar suas próprias políticas de saúde, bem como apoiar a execução das políticas nacionais de saúde, aplicando recursos  próprios e os repassados pela União no atendimento à Saúde em seu território.

Isso inclui o planejamento e a coordenação de ações do SUS no Estado, assim como o repasse de verbas aos municípios.

GOVERNO FEDERAL 

Apesar de não ser o principal responsável pela prestação dos serviços de saúde, o Governo Federal é o Principal Financiador da Rede Pública de Saúde. 

Fica a cargo do presidente escolher a pessoa que comanda o Ministério da Saúde, assim como avalizar as políticas nacionais de saúde formuladas pelo órgão e os repasses dos recursos federais para que os municípios, os estados e o Distrito Federal as coloquem em prática.

O Ministério da Saúde também responde pelo planejamento, criação de normas, avaliação, fiscalização e controle das ações do SUS em todo o país.

Além disso, ele tem respondido pela aplicação de metade dos recursos gastos com saúde pública em todo o Brasil, com recursos previstos anualmente no Orçamento da União, que devem ser no mínimo iguais ao do ano anterior corrigidos pela variação nominal do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com a Emenda Constitucional no 29.

Boa parte das funções práticas do que faz o presidente no Brasil estão descritas detalhadamente no artigo 84 da Constituição Federal.

A RESPONSABILIDADE DA POPULAÇÃO COM A PRÓPRIA SAÚDE E COM O SERVIÇO DE SAÚDE DO PRÓPRIO BAIRRO

Portanto, é Direito nosso ter uma saúde pública de qualidade, conforme já sabemos pela Constituição de 1988.

 Porém devemos estar conscientes de que temos DEVERES como cidadãos para o uso desse serviço e temos primeiro de tudo a responsabilidade de manter a nossa Saúde. E ela começa em casa: cuidando de nossa alimentação, hidratação, bons hábitos, fazendo exames preventivos, indo a consultas médicas anualmente, indo ao dentista a cada 6 meses e fazendo os exames que ele solicitar… E para isso, conte conosco aqui na Zona Oeste.

E quanto à Saúde Pública, nada melhor do que todo mundo se informar na sua região como estão as UBSs, AMAs, hospitais e pronto-socorros. Vá lá e peça informações! Existem os conselhos gestores que precisam muito da participação da população para poder avaliar o que pode melhorar e solicitar aos órgãos responsáveis!

Acredito que usuários, funcionários e gestores podem conversar entre si, saber o que está bom e o que pode melhorar em cada um desses papéis e JUNTOS buscarem soluções para melhorar para todos.

Não adianta ficar aí em casa, só reclamando nas redes sociais e não fazer nada para melhorar. Vamos sim nos sentir responsáveis tanto pela manutenção da nossa saúde no dia-a-dia como pela melhora das condições dos locais que vão nos atender quando precisarmos de consultas e atendimentos.

Nós precisamos parar de dar importância à nossa saúde pública somente quando estamos com dor. Podemos nos ver em perigo (em caso de acidentes) ou com necessidade de fazer um tratamento que só é feito na rede pública: como tratamento de coração, de rins e câncer. E precisar do serviço público. E que ele seja de qualidade!

Devemos nos sentir privilegiados por ter tratamentos caros como esses que são feitos pelo SUS de graça, mas sabemos também que existem melhoras a serem feitas.

Principalmente quanto à agilidade no atendimento, qualidade de instalações e informatização.

E na minha opinião, o maior problema é a falta de informação BÁSICA para a população, que sofre com dificuldade em conseguir agendamentos, demora no atendimento e falta de materiais e medicamentos para fazerem o tratamento adequado.

E como a população idosa é a que mais precisa, têm além da falta de informação, a dificuldade de lidar com agendamentos eletrônicos. E isso dificulta o acesso deles aos atendimentos.

Então, fica a dica para todos!

Vamos participar da melhora das condições da Saúde Pública do Nosso país! Seja você branco, negro, indígena ou oriental, todos somos brasileiros e merecemos ter uma saúde pública melhor! E assim, todos teremos mais motivos para Sorrir!

Tenho certeza de que Juntos podemos ir muito mais longe!

E visite regulamente o Seu Dentista e Faça os Exames que ele Solicitar conosco, na Radiologia Odontológica Abreu!

Referências:

http://www.negociao.com.br/materia/5885/15-de-novembro-por-que-nesse-dia-e-feriado-nacional.html

https://www.infoescola.com/historia-do-brasil/proclamacao-da-republica/

https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/08/28/Como-os-candidatos-tratam-da-sa%C3%BAde-nos-planos-de-governo

http://www.ebc.com.br/noticias/eleicoes-2014/2014/08/saude-publica-qual-e-a-competencia-dos-cargos-politicos

Moniz, Edmundo. A Guerra Social de Canudos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,1978.

E Você, gostou do artigo?

 NOS AJUDE A DIVULGAR ESSA INFORMAÇÃO COMPARTILHANDO NO FACEBOOK!

“A RÁDIO CIDADÃ É UMA RÁDIO INDEPENDENTE. ELA É A VOZ DO CIDADÃO. COLABORE CONOSCO, POIS AQUI É SUA VOZ DE COMUNICAÇÃO!”

OS LINKS SOBRE ESSE PROGRAMA  ESTARÃO DISPONÍVEIS LOGO APÓS O PROGRAMA! A TRANSMISSÃO É AO VIVO TODA QUINTA-FEIRA ÀS 12 HORAS.

ENQUANTO ISSO, ASSISTA O PROGRAMA DA SEMANA PASSADA ESCOLHENDO O LINK:

FACEBOOK PARTE 1:  https://www.facebook.com/paula.p.deabreu/videos/10155706683032751/

FACEBOOK PARTE 2: https://www.facebook.com/paula.p.deabreu/videos/10155706814852751/

YOUTUBE: https://www.youtube.com/watch?v=u3Jo6tHFDzI

 

“Radiologia Odontológica Abreu – Porque o Sorriso é o Idioma Universal.”

Nosso Endereço: Avenida Otacílio Tomanik, 246 – Jardim Bonfiglioli – Butantã – São Paulo – SP

Para agendamentos, fale conosco: (11) 3853-7071  ou  (11) 94785-3150
Whats App: (11) 93005-2297

#radiologiaodontologicaabreuoficial, #radiologiaodontologica , #radiologiaodontologicaabreu #radiografiaodonto, #odontologia, #radiografia #saudebucal, #sorriso, #sorrisoidiomauniversal , #radiologiaabreu , #paulaabreusorriso ,#raioxdosorriso, #paulaabreu, #naotatudobem, #paulaabreu_sorriso,  #naotatudobem, #saúdepública, #sorrisodascrianças, #diadodentista, #república, #eleições2018

 

Por favor Avalie Isto.

2385total visits,1visits today

Sobre o Autor: Paula Pinheiro Abreu

Olá! Sou Paula Abreu. Sou formada em Odontologia pela UNESP de São José dos Campos e especialista em Radiologia e Imaginologia Odontológica pela USP (FUNDECTO). Estou atenta a tudo o que acontece no dia-a-dia e acredito que uma situação por mais simples que seja, podem nos ajudar a melhorar. Depende de nosso olhar! Porque Sorrir faz Bem e fazer outra pessoa Sorrir, melhor ainda! Vamos juntos!

Tem Um Comentários Para “Como está a Saúde do brasileiro desde a Proclamação da República?”

Você pode deixar a resposta ou voltar para este post.

Deixe uma Resposta

Seu Email nâo será Divulgado.