CONSULTA EM 15 MINUTOS NÃO EXISTE! Sem Avaliações.

Atendimentos médicos/ odontológicos que não duram mais do que 15 minutos tornam-se frequentes, o que provoca o erro no diagnóstico, prescrição de medicamentos/ tratamentos desnecessários ou até mesmo errados.

O que você pode fazer se tiver sido vítima dessa prática?

Você vai ao médico ou ao consultório odontológico, o profissional não faz o exame clínico e já vai logo receitando um medicamento qualquer ou indicando um tipo de tratamento.

E isso sem pedir nenhum exame complementar ou perguntar sobre o histórico da doença.

Segundo o Rogério Toledo, diretor do setor de Proteção ao Paciente da Associação Médica Brasileira (AMB), “Não se coloca o tempo de consulta no contrato porque se supõe que o médico agirá com consciência ética”.

Mas como fazer isso na rede pública, por exemplo, na qual cada médico tem pelo menos 16 pacientes marcados para prestar atendimento em uma jornada de quatro horas? Ou seja, dedicar a cada doente escassos 15 minutos?

Ou quando o paciente vai no Dentista e já quer na primeira consulta o orçamento para já iniciar o tratamento?

A responsabilidade é tanto do profissional quanto do paciente.

Recomendo a todos os pacientes, que exijam uma boa consulta, não deixem de fazer os exames necessários para o diagnóstico e converse com o profissional a respeito do plano de tratamento. E isso é impossível de fazer em 15 minutos!

Uma boa consulta envolve também a coleta do histórico do paciente, exame clínico completo, indicação detalhada de exames complementares, se necessários, e orientações terapêuticas baseadas em pelo menos mais de uma hipótese de diagnóstico.

Só uma observação: a Hipótese de diagnóstico é uma das possíveis causas do problema que você tenha.

Outros riscos envolvidos são: sair da consulta sem entender como tomar o remédio – e tomá-lo errado – ou receber uma prescrição incorreta.

Muitas vezes o paciente não entendeu como fazer o uso do medicamento e precisa de uma orientação melhor e mais cuidadosa do profissional.

E alguns não sabem ler: como vão seguir corretamente as orientações?

Teve um caso muito bacana de um médico que desenhou para o paciente como ele deveria tomar a medicação. Achei bem criativo! E ajudou muito o paciente!

Um dado alarmante aponta que no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde, 50% dos remédios comercializados são prescritos, dispensados ou usados de maneira errada. E, segundo especialistas, 49% dos erros são feitos pelo médico, na hora da prescrição.

Pacientes que não realizam exames de diagnóstico ou profissionais que fazem diagnóstico sem o mínimo de informações clínicas, também contribuem para que o tratamento não seja o adequado ao caso. Podendo inclusive prejudicar o paciente.

“O profissional faz um diagnóstico apressado, errôneo, e receita o remédio errado”, diz Fernando Lucchese. “

O erro nas prescrições é uma consequência inevitável dessa consulta que não privilegia o olho clínico.” O olho no olho e o ouvir é essencial para evitar erros.

A pressa eleva a chance do profissional de saúde a negligenciar outras hipóteses de diagnóstico que seriam detectadas por exames de imagem que não foram solicitados por falta de observação de sintomas, queixas e história da dor.

Mas claro que toda indicação de exame deve ser avaliando o custo-benefício de realiza-lo. Pois não é interessante também o paciente se submeter a exames desnecessários, sujeitando-se, por exemplo, a receber doses de radiação emitidas por aparelhos de imagem, sem que fosse preciso.

A falta de coleta de dados e um histórico mal tirado podem levar inclusive à morte.

Em 2010, o Tribunal de Justiça de São Paulo indenizou uma família em R$ 30 mil por causa de um atendimento ruim em um hospital privado. Uma criança de 1 mês e 7 dias de vida, com pneumonia grave, voltou para casa apenas com uma prescrição de Novalgina. “Ela morreu de pneumonia porque o médico não coletou os dados suficientes na hora da consulta”, relata o advogado do caso.

Mais recentemente tivemos o caso da ginasta Jackie Silva, que representou o clube Pinheiros.

Segundo os pais, Jackie caiu desmaiada, bateu a cabeça e dizia sentir muitas dores lombares. Logo após a primeira queda, teve uma convulsão.

Ela foi levada quatro vezes para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) próxima à casa da família, em Itaquera. Lá foi atendida nos dias 10, 13, 14 e 16 de janeiro.

No dia 15, um dia antes de sua morte, já bastante debilitada e com muitas dores, a atleta foi levada pelo pai ao Hospital Paulista, no mesmo bairro da Zona Leste de São Paulo, por onde já havia sido atendida.

Assim, os pais da ginasta acusam o Pinheiros e a Prefeitura de São Paulo de descaso com a filha.

Como vimos, um mal diagnóstico pode custar uma VIDA!

O que também contribui para a armadilha das “fast consultas” é uma formação médica baseada mais na técnica do que em um atendimento mais humano. Uma boa conversa pode ser a chave para colher dados importantíssimos para fechar o diagnóstico.

Além disso, muitos médicos e dentistas são oriundos de faculdades de qualidade ruim devido à explosão de cursos superiores dos últimos governos, de onde saem às vezes sem saber sequer como realizar um exame clínico correto.

Atualmente, o Ministério da Educação supervisiona 17 cursos de medicina que obtiveram conceitos 1 e 2, considerados baixos, no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes. Entre elas estão quatro universidades federais.

Em Odontologia é mais grave ainda: há mais de 400 cursos pelo país, formando anualmente cerca de mil novos profissionais todo ano no mercado.

Há também inúmeras queixas das operadoras de saúde (para usuários de planos de convênios médicos e odontológicos) ou no Ministério Público e secretarias de Saúde (pacientes da rede pública).

Ultimamente o paciente se sente muito carente de um bom atendimento médico e que seja eficiente.

Muitos dizem que o doente atendido por médico particular pode resolver na hora. Até a advogada Rosana Chiavassa orienta só pagar a consulta depois do atendimento. “Dessa forma, se a pessoa considerar que foi mal atendida ou atendida rapidamente, é só levantar e ir embora sem pagar”, diz. Os indivíduos também têm a opção de recorrer à Justiça quando considerarem que a consulta expressa deixou consequências danosas à saúde.

A denúncia aos órgãos competentes (ANS, MP) pode ser uma boa opção para detonar um movimento em massa por consultas mais extensas.

Foi a partir da pressão popular, por exemplo, que a Agência Nacional Suplementar de Saúde decidiu diminuir o tempo de espera para a marcação de consultas e exames por usuários de planos de saúde. Apesar de que muitos usuários reclamam que essas regras não são devidamente cumpridas.

E é a partir de denúncias ao Ministério Público (MP) dos Conselhos Gestores de Saúde que UBSs, AMAs e hospitais estão conseguindo reformas e melhorias na infra-estrutura, tão denunciadas por usuários. Assim, prefeituras e OSs (ONGs que administram a maioria do setor de saúde pública do país) estão sendo cobradas por melhorias.

O MP também apura demora no agendamento de exames na rede pública, como na cidade de Manaus.

Portanto, seja qual médico/ dentista ou qualquer outro profissional da saúde que você for, exija sempre atenção; dê todas as informações importantes, faça todos os exames pedidos pelo profissional que forem necessários para que a causa do problema seja identificada e exija um bom atendimento em tempo razoável.

Somente quando o usuário de serviço de saúde souber exigir como ele merece ser tratado, os profissionais e estabelecimentos de saúde vão melhorar.

E seja do setor público, plano de saúde ou privado.

E lembre-se: Nenhum Serviço Público é de graça; ele é pago com o dinheiro dos impostos dos brasileiros. Portanto, temos total direito de exigir que ele seja melhor do que é hoje. 

Até o próximo artigo!

Paula Abreu

Dentista Radiologista e Jornalista

Texto baseado na matéria da Revista Isto É

https://istoe.com.br/182300_A+PRAGA+DAS+CONSULTAS+A+JATO/

www.radiologiaabreu.com.br
Entre em contato conosco pelo e-mail, Whatsapp ou telefone.
Teremos o maior prazer em receber seus pacientes para fazer exames conosco!
Telefone (11) 3853-7071/ 94785-3150
Whats App: (11) 93005-2297
E-mail: radiologiaodontologicaabreu@gmail.com
Site: www.radiologiaabreu.com.br

E Você, gostou do artigo? Esperamos que sim!

LEIA, RELEIA E NOS AJUDE A DIVULGAR ESSA INFORMAÇÃO COMPARTILHANDO NOSSAS PÁGINAS NO FACEBOOK, YOUTUBE E INSTAGRAM!

Até o próximo artigo!

CLIQUE ABAIXO e Curta Agora Também a Nossa Página do Facebook!

https://www.facebook.com/RadiologiaOdontologicaAbreuOficial/

https://www.facebook.com/paulaabreusorriso/

 

CLIQUE DEPOIS ABAIXO e Siga também o Nosso Instagram:

https://www.instagram.com/radiologiaodontologicaabreu/

https://www.instagram.com/paulaabreu_sorriso

 

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

https://www.youtube.com/channel/UCds5nuRlBP66i39sqoeVpMA

 

“Radiologia Odontológica Abreu – Porque o Sorriso é o Idioma Universal.”

Nosso Endereço: Avenida Otacílio Tomanik, 246 – Jardim Bonfiglioli – Butantã – São Paulo – SP

Para agendamentos, fale conosco: (11) 3853-7071  ou  (11) 94785-3150
Whats App: (11) 93005-2297

Site oficial: www.radiologiaabreu.com.br

#radiologiaodontologicaabreuoficial, #radiologiaodontologica , #radiologiaodontologicaabreu #radiografiaodonto, #odontologia, #radiografia #saudebucal, #sorriso, #sorrisoidiomauniversal , #radiologiaabreu , #paulaabreusorriso ,#raioxdosorriso, #paulaabreu, #naotatudobem_com_paula_abreu, #paulaabreu_sorriso,  #saúdepública, #sorrisodascrianças, #diadodentista, #república, #eleições2018, #raçanegra, #naotatudobem_com_paula_abreu, #maismedicos #naotatudobem, #hinonacional , #saude , #naotatudobemmasvaificar #saudeebemestar , #dentistas, #blogdodentista, #vidadedentista, #profissaodentista, #odontodivas #consulta, #cobrarconsulta #radiologiaodontologica, #radiologia #sus #saudepublica

Por favor Avalie Isto.

20982total visits,302visits today

Sobre o Autor: Paula Pinheiro Abreu

Olá! Sou Paula Abreu. Sou formada em Odontologia pela UNESP de São José dos Campos e especialista em Radiologia e Imaginologia Odontológica pela USP (FUNDECTO). Estou atenta a tudo o que acontece no dia-a-dia e acredito que uma situação por mais simples que seja, podem nos ajudar a melhorar. Depende de nosso olhar! Porque Sorrir faz Bem e fazer outra pessoa Sorrir, melhor ainda! Vamos juntos!

Deixe uma Resposta

Seu Email nâo será Divulgado.