E que Venham as Propostas dos Candidatos de 2018 para a Saúde! Sem Avaliações.

CLIQUE 2 VEZES NA TELA DO CELULAR PARA LER MELHOR!

LEIA TODO O ARTIGO E DEPOIS CLIQUE NOS LINKS PARA VER O PROGRAMA DA SEMANA PASSADA E O LINK DO PROGRAMA DESSA SEMANA!

O  PROGRAMA “RAIO-X DO SORRISO” É TODA QUINTA-FEIRA AO MEIO DIA E ASSIM QUE TERMINA, DISPONIBILIZAMOS O LINK! 

PARTICIPE COM A GENTE! 

EU E CLÓVIS RIBEIRO NA RÁDIO CIDADÃ 87.5 FM

É um tema mais INFORMATIVO E DIVERTIDO que o outro!

YOUTUBE: https://www.youtube.com/watch?v=9IgMf4lHqCA

FACEBOOK:

PARTE 1 https://www.facebook.com/paula.p.deabreu/videos/10155634518107751/

PARTE 2:

Ao vivo

Publicado por Paula Pinheiro de Abreu em Quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Acompanhe também pelo Facebook, Youtube e Instagram!

E vamos continuar a falar sobre Sorriso, Saúde e Eleições?

Pois não se fala em outra coisa, não é mesmo?

Pois bem. Já falamos sobre a polêmica da declaração do Bolsonaro em 2017 em que associa problemas bucais a Partos Prematuros. Caso queira ler sobre o assunto que bombou, clique no link:  http://www.radiologiaabreu.com.br/problemas-dentarios-causam-parto-prematuro/

E na Semana passada falamos sobre como começou a Saúde no Brasil, desde o descobrimento até os dias de hoje. Falamos dos pontos positivos e dos pontos a melhorar, bem como o que cada candidato aos cargos de 2018 (deputado estadual, deputado federal, senador, governador e presidente) podem fazer pela nossa Saúde. E também tem o link caso queira falar sobre isso. http://www.radiologiaabreu.com.br/a-saude-publica-no-brasil-merece-um-sorriso/

E essa semana vai ser bem interessante! Sabemos que estamos há 1 semana das eleições e que é o Assunto do Momento.

 

Vamos relembrar:

os 6 Pontos Positivos de nossa Saúde:

  1. SAÚDE DA FAMÍLIA (PSF – início em 1994);
  2. PROGRAMA DE VACINAÇÃO;
  3. CONTROLE DE HIV/ AIDS (apesar de que foca no tratamento e não está sendo efetivo na prevenção, visto o surto da doença no Brasil);
  4. TRANSPLANTES;
  5. TRATAMENTO CONTRA HEPATITE C;
  6. CONTROLE DE TABAGISMO.

E também os 10 maiores desafios que vejo que estamos vivenciando: 

1. Falta de Médicos e Dentistas em UBSs e muitas cidades pelo país;

2. Longa Espera para marcar consulta médica e odontológica na rede pública;

3. Faltam leitos em hospitais para internação e não há dentistas em UTIs;

4. Atendimento de emergência de péssima qualidade, segundo avaliação de usuários;

5. Falta de recursos federais para a Saúde e má administração desses recursos – COBERTURA DO SANEAMENTO BÁSICO INSUFICIENTE;

6. Discriminação dos pacientes por parte dos profissionais de saúde (pesquisa);

7. Formação excessiva de Médicos e Dentistas, aumentando o número de profissionais no mercado e diminuindo a qualidade do ensino;

8. Mensalidades dos planos de saúde médicos e planos odontológicos com valores alvitantes – Judicialização da Saúde Brasileira;

9. ANS e órgãos representantes das classes da Saúde não são eficazes na fiscalização da ética nas profissões na área da saúde;

10. Falta de incentivo à Prevenção e Informação de base nas escolas.

Qual o remédio para Melhorar a Saúde no Brasil?

Sim, nossa Saúde merece Socorro! E muita atenção por parte dos candidatos.

Eu colhi as propostas dos presidenciáveis e de candidatos a outros cargos, que tenham a ver com a Saúde Geral e Bucal.

Confesso que tive um pouco de dificuldade em buscar propostas na área da Saúde Bucal, e muitas delas são propostas de candidatos dentistas, o que é bastante interessante.

Então, vou dar destaque a algumas propostas de cada um dos candidatos.

Vamos começar pelo Candidatos a Presidente

FERNANDO HADDAD

– Manter e ampliar o SUS, bem como programas como Mais Médicos, Saúde da Família e Farmácia Popular;

– Retomará e ampliará” investimentos em estruturas da Rede de Atenção Psicossocial;

– Promover a Saúde integral da mulher para o pleno exercício dos direitos sexuais e reprodutivos”;

– Sobre a população LGBT, o programa diz que o candidato “fortalecerá uma perspectiva inclusiva, não-sexista, não-racista e sem discriminação e violência”;

– Seu governo “fortalecerá a regionalização dos serviços de saúde,

– O programa petista propõe a criação, em parceria com estados e municípios, da “Rede de Especialidades Multiprofissional”. Trata-se de estruturas regionais fixas e móveis com médicos especialistas;

– Inovação na saúde, ampliando a aplicação da internet e de aplicativos na promoção, prevenção, diagnóstico e educação em saúde”.

JAIR BOLSONARO

– Defende um melhor uso dos recursos atualmente aplicados em saúde e propõe uma integração dos atendimentos público e privado;

– PRONTUÁRIO ELETRÔNICO nacional interligado;

– Defende a informatização de ambulatórios e hospitais “com todos os dados do atendimento, além de registrar o grau de satisfação do paciente ou do responsável”;

– Propõe o “credenciamento universal dos médicos” para que “toda força de trabalho da saúde” possa ser usada pelo SUS;

– Vai criar a carreira de “Médicos de Estado” para “atender às áreas remotas e carentes do Brasil”;

– Aprovar a imigração de médicos para o Brasil no programa “Mais Médicos” somente com aprovação no REVALIDA;

– Importância da saúde bucal entre gestantes – programa que visa reduzir o número de partos prematuros.

– Incluir profissionais de educação física no programa de Saúde da Família, para combater sedentarismo, obesidade e suas consequências.

MARINA SILVA

– Propõe “recuperar a capacidade de atuação do SUS” e políticas voltadas ao atendimento da população LGBTI, idosos e grávidas adolescentes;

– Ela aponta para a queda da “participação relativa da União no financiamento do SUS” como um problema grave que compromete os orçamentos municipais;

– Vai procurar ousar com uma forma mais racional e eficiente para combinar promoção da saúde, atenção básica, urgências, atendimentos especializados e reabilitação”. e “combinar descentralização com regionalização e escala para ter serviços realmente viáveis econômica e tecnicamente”;

– Dividirá o país em aproximadamente 400 regiões e promoverá uma gestão compartilhada entre União, estados e municípios, além de “entidades filantrópicas e serviços privados”;

– Fala em promover “uma melhor integração da saúde mental com a atenção básica, evitando duplicidade de sistemas e colaborando com a formação de mais profissionais”(Não Disse Como) e ainda cita a elaboração de campanhas visando “combater o estigma que as pessoas com transtornos mentais sofrem”;

– Fala em promover “ações de saúde integral das mulheres e de seus direitos reprodutivos e sexuais envolvendo ações preventivas e efetividade dos Programas de Planejamento Reprodutivo e Planejamento Familiar, além da oferta de contraceptivos pelas farmácias populares e estímulo ao parto humanizado”;

– Adolescentes: O programa destaca ainda a promoção da prevenção e o atendimento de adolescentes grávidas por meio de uma “política integrada das áreas de educação e saúde”;

– Idosos: reforçará o atendimento integral “em especial por meio do Programa de Saúde da Família, com visitas domiciliares e divulgação de informação, além do apoio à prevenção de doenças ligadas ao envelhecimento e programas de tratamento de doenças crônicas comuns nesta fase da vida”;

– LGBTI: vai criar condições “para garantir e ampliar a oferta de tratamentos e serviços de saúde integral adequados às necessidades da população LGBTI”;

– Coloca a“alimentação saudável” como item do seu programa. Ela propõe envolver profissionais da área de nutrição “nas equipes de apoio da Estratégia Saúde da Família” como “ação fundamental e de impacto positivo enorme”. Pretende estimular a adoção de uma alimentação saudável e pacífica, incluindo a alimentação vegetariana”, diz o programa que ainda antecipa apoio do seu eventual governo ao “projeto de lei da  Política de Redução de Agrotóxicos, de iniciativa da Associação Brasileira de Saúde Coletiva”;

– Fala em gestão compartilhada entre União, estados e municípios, além de “entidades filantrópicas e serviços privados”.

CIRO GOMES

– A atenção básica ou primária deve ser aprimorada,reforçada e priorizada’, bem como a oferta de ‘diversos serviços’ a fim de cumprir o caráter universal do SUS;

– Propõe a criação de um ‘Sistema Nacional de Ouvidoria do SUS’;

– Propõe ampliar a oferta de atendimento emergencial ‘reforçada por meio da constituição de consórcios em mesorregiões e da implementação de regiões de saúde’;

– Propõe fazer melhorias na infraestrutura de equipamentos de saúde presentes ‘nas regiões mais distantes de forma a estimular os profissionais a permanecerem nestas regiões’;

– Para diminuir filas em hospitais, propõe a formação de médicos generalistas e fazer um ‘reforço do conteúdo geral na formação de todas as especialidades’;

– Criar um novo projeto industrial de produção de medicamentos no Brasil.

– Combate intensivo’ às doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti (dengue, zika echikungunya), ‘pois se constituem, junto com a violência letal, nos maiores problemas de saúde pública enfrentados pela população das grandes cidades brasileiras’. Para isso, sugere um ‘reforço à vigilância sanitária, com o aprimoramento das relações interfederativas no tratamento dessa questão’. Além disso, fala em ‘recuperar’ de modo urgente a população vacinada, ‘atentando para a necessidade premente de evitar uma epidemia de sarampo’.

– Ampliar o acesso a serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e resíduos sólidos.

GERALDO ALCKMIN

 

– Prioridade para a “primeira infância”;

– Promoverá a integração de programas sociais, de saúde e educação, do período pré-natal até os seis anos de idade, para que nossas crianças possam ter, de fato, igualdade de oportunidades”;

– Fala em digitalizar dados da população e implantar ‘um cadastro único de todos os usuários do SUS’, bem como criar ‘um prontuário eletrônico com o histórico médico de cada paciente’;

– PROGRAMAS E IDOSOS: O programa fala em ‘ampliar o Programa Saúde da Família’ e incorporar mais especialidades. Além disso, propõe criar um programa de credenciamento de ambulatórios e hospitais ‘amigos do idoso’, sem especificar;

– GRAVIDEZ E PREVENÇÃO: O programa fala em ‘fomentar ações voltadas à prevenção da gravidez precoce’ por meio de ‘estratégias educativas de sensibilização de adolescentes e apoio integral no caso de gestação’.

ÁLVARO DIAS

– Fala em “saúde doente”;

– “Pronto Atendimento na Saúde”;

– Propõe um “sistema de saúde eficiente”;

– Fala em promover e incentivar a criação de Consórcios Intermunicipais de Saúde, de Infraestrutura e de Desenvolvimento Regional’;

– Propõe criar a carreira do ‘Médico Federal’, o qual atenderia ‘principalmente os municípios mais carentes do país’.

– Racionalizar a rede de prestação de serviços de saúde, reduzindo o número de hospitais de pequeno porte.

-Liminar a cobrança de impostos a medicamentos genéricos até 2022.

-Incentivar o aumento da produtividade dos profissionais de saúde por meio de políticas de remuneração vinculadas à qualidade e ao desempenho.

-Promover a padronização da prática médica por meio da adoção de protocolos clínicos para reduzir variação nos diagnósticos e tratamentos

JOÃO AMÔEDO

– SUS tem uma reputação muito ruim: a maioria dos pacientes e dos profissionais não confiam no sistema’;

– Propõe fazer um ‘aprimoramento do acesso e da gestão da saúde pública’, expandir e priorizar ‘programas de prevenção, como clínicas de família’;

– HOSPITAIS: propõe ampliar ‘parcerias público-privadas e com o terceiro setor para a gestão dos hospitais’, bem como dar “mais autonomia para os gestores e regras de governança para os hospitais”, sem especificar;

– REGIONALIZAÇÃO E TECNOLOGIA: candidato propõe criar ‘consórcios de municípios’, visando dar ‘maior escala de eficiência e gestão regionalizada de recursos e prioridades’;

– Propõe ‘uso intenso de tecnologia para prontuário único, universal e com o histórico de paciente’ e uso de aplicações digitais para marcação de consultas.

GUILHERME BOULOS

– Fala em revogar a EC 95 contra o ‘subfinanciamento crônico’ do SUS;

– propõe ‘radicalizar a universalização do acesso a ações e serviços públicos de saúde através do SUS, garantindo a integralidade e a equidade’;

– O objetivo é tornar o sistema público atraente até para os que ‘hoje sofrem, reféns dos planos de saúde’.

– Propõe aumentar o financiamento na saúde ‘de 1,7% para 3% do PIB’, e expandir e qualificar a cobertura da Atenção Básica, ‘priorizando o modelo da Estratégia Saúde da Família e tornando-a  progressivamente porta de entrada preferencial’ e ‘reverter a Política Nacional de Atenção Básica de 2017’;

– Diz que uma parcela significativa de unidades básicas de saúde não tem condições mínimas de funcionamento, seja por falta de profissionais, dispensação de medicamentos e até vacinação’. OBSERVAÇÃO: EU ACRESCENTARIA FALTA DE MANUTENÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA;

-Fala em estabelecer um teto de espera para consultas e cirurgias’ e usar recurso público para pagar serviços na rede privada, ‘se necessário e solicitado pela autoridade local’;

– Sobre saúde mental, o candidato fala em dar continuidade ao processo de substituição dos hospitais psiquiátricos por uma rede de atenção psicossocial e comunitária que foi ‘paralisado’ por políticas que ‘apostaram em métodos conservadores e na contramão das experiências internacionais, como as comunidades terapêuticas’;

– MULHERES, NEGROS E LGBT: faz propostas específicas no campo da saúde;

– Negros: sugere garantir o financiamento e implementar de fato a ‘Política Nacional de Saúde Integral da População Negra’, criada em 2009, ‘com a incorporação desta temática nos cursos de graduação de saúde’, visando também o ‘enfrentamento às doenças com maior incidência na população negra’;

– Mulheres: fala em implementar de fato a Política de Atenção Integral à Saúde da Mulher, de 2004; defender direitos reprodutivos, o parto humanizado e combater a violência obstétrica ‘quase sempre destinada às mulheres pobres e não brancas’. Além de ‘programas de educação sexual, de prevenção da DST/AIDS e planejamento familiar’, o programa diz que ‘a descriminalização e legalização do aborto de forma segura e gratuita é uma das pautas a serem defendidas como condição de vida das mulheres cis e homens trans em nosso país’;

– População LGBTI: cita problemas como atendimento pouco adequado e profissionais despreparados, desmantelamento de políticas de prevenção de Aids ‘por pressão dos fundamentalistas religiosos’ ou ainda baixa cobertura e demora para realização do ‘processo transexualizador’. Assim, entre outras coisas, propõe a promoção da completa despatologização das identidades LGBTI, fim ‘das intervenções corporais indevidas em pessoas intersexo’, e das ‘internações forçadas e dos tratamentos anticientíficos para a mal chamada ‘cura gay’’;

– DROGAS: Propõe ‘estabelecer a Redução de Danos como principal diretriz para o tratamento de usuários de drogas’. Frase dita por ele: “Quer enfraquecer o tráfico? Regulamente, legalize!’.

 HENRIQUE MEIRELLES

– Faz crítica ao sistema de saúde brasileiro, que “dá prioridade ao tratamento da doença, e não do paciente”, o que, segundo ele, gera “enorme custo para o Estado”;

– “O objetivo é inverter a lógica e aumentar os investimentos em promoção da saúde e qualidade de vida”;

– Sugere “ampliar a participação do Governo Federal no financiamento do setor”;

– Sugere “melhorar a aplicação dos recursos”, dando “maior autonomia hospitalar”;

– Sugere “ampliar os serviços de atenção básica e a coordenação das redes de atenção à saúde”;

– Sugere “fortalecer e ampliar a cobertura do Programa Saúde da Família”;

– Diz que deverá “facilitar o acesso da população a consultas e exames por meio da informatização das unidades de saúde”;

– Sugere “promover o saneamento e a recuperação financeira dos hospitais filantrópicos e das Santas Casas”;

– Sugere “retomar os Mutirões da Saúde”. 

 CABO DACIOLO

– Defende uma “boa aplicação dos recursos” por meio de uma “gestão altamente profissionalizada e eficiente”, articulando também as esferas de governo para que “convênios mais efetivos” sejam firmados;

–  Diz que o trabalho de prevenção no Brasil é “ineficiente” e “a prática da gestão da saúde pública é voltada em sua maioria para o atendimento das enfermidades após a sua manifestação”. Propõe Criar Diretrizes Nacionais de Gestão da Saúde Pública, para padronizar as práticas de gestão administrativa da saúde pública federal, estadual e municipal.

– Diz que irá “melhorar a gestão de prevenção às enfermidades com o objetivo de reduzir a pressão sobre os prontos-socorros e hospitais”;

– Criar carreira de Estado para médicos que atuam na rede pública.

– Aumentar a quantidade dos leitos de internação e de unidades de terapia intensiva.

– Atualizar a tabela do SUS.

– Meta está na defesa do SUS;

– Interiorizar a medicina e o trabalho médico’;

– Criar um carreira de Estado para médicos da rede pública;

– Programas de educação continuada aos profissionais do SUS;

– Alimentar a participação da União nas despesas sanitárias totais’;

– Sugere atualização a tabela do SUS:  ‘dar fim ao desequilíbrio na relação com as operadoras de planos de saúde’ e ‘aos subsídios públicos destinados aos planos e seguros privados de saúde’;

– ABORTO E DROGAS: foco no combate ao tráfico de entorpecentes, o que ele justifica, dizendo: “Drogas e armamentos são a base de sustentação do crime organizado no Brasil e a dependência química é o pano de fundo na motivação de infratores a cometerem delitos’.

JOSÉ MARIA EYMAEL

– Tem como “prioridades do Estado” o acesso “universal e real” à saúde;

– Concentra suas propostas sobre o tema em um item intitulado “Saúde inteligente” – programa focado na prevenção, na qual chega antes da doença e promovendo ganhos de qualidade de vida e economia de recursos públicos.

VERA LÚCIA

– Diz que saúde, assim como a educação, não pode ser mercadoria;

– Propõe estatizar hospitais privados, garantindo “assistência e tratamento médico integral para os trabalhadores e a população pobre”;

– ABORTO:  A candidata do PSTU diz que, ‘em defesa da mulher trabalhadora’, combaterá todo tipo de violência contra a mulher. Assim, defenderá o ‘aborto livre, público e gratuito’;

– DROGAS: Sobre drogas, seu programa defende a descriminalização ‘para pôr fim ao tráfico e à desculpa para se matar e encarcerar jovens negros”. O controle da produção e distribuição deve estar nas mãos do Estado, e o vício e a dependência devem ser tratados como casos de saúde pública’.

JOÃO GOULART FILHO

– Diz que a situação da saúde no Brasil “se deteriora a cada dia”;

– Cita o “retorno de doenças transmissíveis que já haviam desaparecido do território nacional”;

– Cita o “aumento da mortalidade infantil depois de 26 anos de queda”;

– SUS:  diz que irá ‘reformar o SUS’ resolvendo o problema de subfinanciamento, sendo a revogação da EC 95 (Emenda constitucional que congela por 20 anos investimento na saúde);

– Seu objetivo é elevar o orçamento de saúde para ‘15% da receita corrente bruta da União’;

– Além do orçamento, diz que retomará a gestão pública da saúde pública, ‘acabando com o sistema de gestão privada por meio das OS’, e dará mais poder de decisão aos conselhos da saúde, ‘desde o nacional até os de base’;

– ATENÇÃO BÁSICA: Diz que para melhorar o atendimento, seu governo apostaria na reestruturação da atenção primária à saúde, ‘transformando as unidades básicas de saúde e o médico de família no centro de gravidade de todo o sistema de saúde’.

– No processo de reindustrialização do país, diz em garantir o caráter nacional do complexo industrial da saúde, que hoje, além de ser controlado por empresas transnacionais e importar a maior parte dos equipamentos e insumos, ainda desvia para o exterior recursos para o pagamento de royalties’;

– Diz que garantirá ‘atendimento no serviço público de saúde para a população LGBT’;

– ABORTO: Sobre o tema do aborto, ele diz ser ‘evidente que o dispositivo do Código Penal que pune a mulher que fizer um aborto induzido com três anos de prisão tem que ser abolido’. A lei, ele defende, ‘poderá se restringir aos casos previstos em lei, com atendimento pelo sistema público de saúde’.

PRINCIPAIS CANDIDATOS A GOVERNADOR POR SP

JOÃO DÓRIA

-Corujão – realizar todos os exames disponíveis na rede municipal, e não apenas apenas ultrassonografias, mamografias, tomografias, ecocardiografias, densitometrias e ressonâncias.

-Deixar às disposição da população remédios e os programas exitosos aplicado na cidade de São Paulo serão colocados no estado”;

LISETE ARELANO

 

– Os contratos com terceirização, na avaliação geral, são os que oferecem o pior tratamento. “Não podemos fechar hospitais, como aconteceu com o da USP”;

LUIZ MARINHO

 – “Vamos resolver a questão das OSs (Organizações Sociais) que administram as unidades de saúde. Faltam médicos e remédios. Não vamos deixar de assumir responsabilidade”;

MARCELO CÂNDIDO

 – “Falta agilidade e precisamos humanizar o atendimento das pessoas. Também é preciso integração entre os entes das Federação”;

MÁRCIO FRANÇA

– “Minha proposta é de poder diminuir as filas. Temos 60 AMES (Ambulatórios Médicos de Especialidades). Vamos abri-los aos finais de semana e zerar as filas”;

PAULO SKAF

 

 – “Vamos implantar prontuário eletrônico e acabar com filas para doenças que matam”

RODRIGO TAVARES

 

–  “Nossa proposta é realizar auditoria nas gestões da saúde, fazer a regionalização e informatização”;

PRINCIPAIS CANDIDATOS  A SENADOR POR SP

MAJOR OLÍMPIO – Senador – SP

– Diz que a pior prestação de serviço público em todos os estados é o da saúde, mas a maior preocupação do cidadão brasileiro, é a segurança”,

SUPLICY – Senador SP

– Defende o Renda Mínima

DIOGO DA LUZ – Senado SP

– Enxugar gastos públicos e privilégios dos políticos;

-Maior poder aos municípios;

– Uso do FGTS para pagar aluguel.

MARIO COVAS NETO – Senado – SP

– Sugere a diminuição do número de parlamentares, fim do foro privilegiado e de benefícios a autoridades;

 

MARA GABRILI – Senado – SP

 

  • Defesa da atualização da tabela do SUS, que há 20 anos não é alterada;
  • Adotar medidas que impeçam reajustes abusivos de planos e seguros privados de saúde;
  • Propor a definição e garantir a efetiva aplicação de protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas para o tratamento das mais diversas doenças e condições;
  • Fomentar incorporação e o acesso de tecnologias de ponta no SUS e debater a necessidade de aprimoramento da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS;
  • Promover estratégias de capacitação permanente de equipes que atuam no SUS, para atendimento e orientação à pessoa com deficiência e seus atendentes pessoais;
  • Ofertar órteses, próteses, meios auxiliares de locomoção, medicamentos, insumos e fórmulas nutricionais;
  • Desburocratizar o acesso aos medicamentos de alto custo, com a ampliação do número de farmácias de dispensação nos serviços de saúde estaduais localizados nos municípios;
  • Promover ações preventivas em saúde, como a ampliação dos exames do teste de pezinho;
  • Ampliar a cobertura dos programas de Saúde da Família e da Rede Cegonha em todo o território nacional;
  • Fortalecer os Conselhos Municipais, Estaduais e Nacional de Saúde para a formulação e monitoramento das politicas públicas;
  • Possibilitar às pessoas com erros inatos do metabolismo o acesso a alimentos para fins especiais e fórmulas nutricionais, mediante a desoneração de produtos importados e de promoção de medidas que estimulem também a produção nacional (proposta colhida entre os participantes de evento promovido no dia 25 de agosto de 2018, em meu Comitê, com a qual me comprometo);
  • Fortalecer iniciativas das sociedades civil e econômica de promoção da ética na saúde;
  • Rediscutir a sistemática de dispensação de órteses e próteses a fim de garantir eficiência no processo, capilaridade no acesso e produtos de melhor qualidade;
  • Promover a assistência a dependentes de álcool e outras drogas, mediante o fortalecimento do serviço de assistência primária das unidades básicas de saúde, da formação de recursos humanos atuantes na assistência secundária e das unidades terapêuticas em nível de reabilitação nos hospitais universitários;
  • Propor a notificação compulsória do diagnóstico de doenças raras, a fim de superar a déficit de informações para a produção de políticas públicas ao segmento;
  • Propor a criação de uma instância de participação e controle social, no âmbito da Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras, com o objetivo de fiscalizar as ações promovidas pelo Poder Público e promover seu aperfeiçoamento;
  • Garantir ações de promoção, prevenção e recuperação em saúde com a ampliação de exames ginecológicos à todas as mulheres, com atenção às características das mulheres com deficiência e mobilidade reduzida;
  • Promover estratégias de capacitação permanente de equipes que atuam no SUS, para o atendimento, acolhimento e orientação às pessoas com deficiência que sofreram violação dos direitos sexuais e reprodutivos e a suas famílias;
  • Promover ações preventivas em saúde, como a ampliação dos exames do teste de pezinho e do teste da orelhinha;

MAURREN MAGGI

– Diz que é preciso investir na prática de esportes, associada ao ensino. Com mais esporte no dia a dia das pessoas, vamos colaborar para a saúde preventiva, maior rendimento na educação e melhor cidadania.

– Deixou claro que o foco no esporte não significa deixar de lado propostas para segurança e saúde públicas e educação

ALGUNS CANDIDATOS  A DEPUTADO FEDERAL POR SP 

JOICE HASSELMAN – Candidata a Deputada Federal por SP

10 MEDIDAS PRINCIPAIS

  • 1. Corte dos privilégios e penduricalhos do legislativo e judiciário;
  • 2.Fim de férias de “inverno” dos representantes públicos;
  • 3.Retomada das 10 medidas contra a corrupção;
  • 4.Fim da farra do dinheiro público para veículos de comunicação (Jornais, Revistas e TVs);
  • 5.Escola Integral e sem partido para crianças do ensino fundamental;
  • 6.Segurança Física, Intelectual e alimentar para as crianças significa mães tranquilas e liberadas para o mercado de trabalho;
  • 7.Prestação de contas mensais de todos os gastos de todos os parlamentares;
  • 8.Transparência total com o eleitor;
  • 9.Defesa total de liberdade individual, incluindo armamento da população de bem;
  • 10.Redução do peso morto do estado no nosso bolso;

SUGESTÕES ESPECÍFICAS PARA A SAÚDE

  • Melhora do SUS, criando ambientes mais agradáveis, melhora da infra-estrutura e pesquisa periódica de satisfação do usuário;
  • Dentistas em Todas as UBSs, acabar com falta de Materiais e demora no atendimento odontológico;
  • Acabar com prontuários de papel, investindo na Digitalização dos dados dos pacientes das UBSs, bem como agendamentos online.

FERNANDO COELHO – Candidato a Deputado Federal – SP- cirurgião-dentista

– Revisão das atribuições da ANS para melhor fiscalização sobre os Planos de Sáude e respectivas operadoras com relação aos valores cobrados dos associados e repassados aos prestadores de serviço;

– Defender a implementação da CBHPO como forma de remuneração mínima do profissional de odontologia.

EVERTON MARCOS – Candidato a Deputado Federal

  • Escola integral;
  • Oportunidades para os jovens
  • Aposentados e pensionistas
  • Diminuição de cargas tributárias para o Comércio
  • Apoio ao esporte e artes marciais dentro das escolas

 

ALGUNS CANDIDATOS  A DEPUTADO ESTADUAL POR SP 

BEIJOMAR

 

  • Saúde: criação de Novos hospitais e UPAS
  • Fortalecimento no atendimento público nos hospitais do Esttado
  • Lutar pelo retorno do atendimento a população do Hospital Universitário
  • Valorizar os profissionais da Educação
  • Ouvir a população na criação de projetos para melhorar qualidade de vida.

CLAUDIO MIYAKE – Deputado Estadual – SP – cirurgião-dentista

  • Trabalhar pelo acesso universal à Saúde Bucal no Estado de São Paulo;
  • Defender a presença do cirurgião-dentista nas unidades de saúde;
  • Representar e Defender os interesses dos profissionais da Odontologia, da Odontologia empresarial, da indústria odontológica e do ensino e pesquisa;
  • Lutar contra o excesso de burocracia e de carga tributária que dificulta o desenvolvimento  do setor odontológico;
  • Apoiar a modernização da Odontologia, trabalhando de forma contínua pela atualização da legislação na área;
  • Lutar pela qualidade e segurança sanitária no desempenho da Odontologia

 

JANAÍNA PASCHOAL – Candidata a Deputada Estadual  – SP

MARCOS COSTA – Candidato a Deputado Estadual – SP – cirurgião-dentista

– Difusão de ações do Governo Estadual na Saúde Bucal;

– Cuidado com Saúde Bucal das crianças: visita periódica de equipe de dentistas nas escolas fazendo avaliação, orientação de higiene e intervenção caso precise;

– Distribuição de escovas para membros carentes, creme dental e fio dental.

PAULO MATHIAS – Candidato a Deputado Estadual – SP

– Melhora da saúde com o programa “Consórcio Saúde” (gestão de hospitais, compras de remédios)

 

RAFAEL TAVARES – Candidato a Deputado Estadual – MG- cirurgião-dentista

  • Parcerias público privadas – acabar com a alta demanda;
  • Campanhas de Prevenção;
  • Harmonia Orofacial – liminar no RN;
  • Odontologia Hospitalar, que barateia em até 80% das despesas em UTI;
  • Acompanhamento de pacientes na UTI com hgine oral;
  • Equilibrar a relação de usuários, dentistas e planos odontológicos (acabar com a discrepância) – cobrar, acompanhar e fazer cumprir a lei;
  • Sugere Pontos que a ANS prejudica os colegas dentistas;
  • Sugere Diminuir a carga tributária;
  • Sugere promover saúde de qualidade privada a todos;
  • Propõe educação pública a altura de uma educação privada de qualidade.

ESCOLHA BEM O SEU CANDIDATO!

Aqui foi uma pesquisa que fiz tanto para vocês como para eu estudar melhor as propostas dos nossos futuros representantes.

A Saúde, como a Educação e Segurança devem estar nas principais pautas dos candidatos, e que tenham boas propostas para que ela melhore.

Eu estou fazendo minha parte como eleitora. E você?

E boa votação a todos!

E que a Saúde Geral e Bucal do nosso país fiquem melhores do que estão hoje!

Referências:

https://novo.org.br/processo_seletivo/diogo-da-luz/

https://www.destakjornal.com.br/cidades/sao-paulo/detalhe/veja-algumas-das-propostas-dos-candidatos-apresentadas-no-debate

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45215784

https://www.uol/eleicoes/especiais/propostas-dos-presidenciaveis.htm#lista-1

 

Gostou? Curta, comente e compartilhe!

CLIQUE PARA VER O PROGRAMA DA SEMANA PASSADA. ATÉ QUINTA-FEIRA!

ESCOLHA ENTRE FACEBOOK E YOUTUBE:)

FACEBOOK: https://www.facebook.com/paula.p.deabreu/videos/10155607914132751/?__xts__[0]=68.ARBQzsDbchkKCldc7OAcU1VPD_5Y5bHAT6jTFjCUoaJPkF093Gt2YEl05GNms524k-RO8P8vxO5VKqct-2NF_o7ZT5me9Xp9EKD2CQNIFqGa9JgiVDyl-vXYj0mECxWGNCwN7oO6LNUXa12KLXlCazFTtvpGLyhWWy5S4A2isMOnSGc3aw2aBEs&__tn__=-R

YOUTUBE: https://www.youtube.com/watch?v=lnVedrdjbxg

 

CLIQUE ABAIXO e Curta Agora Também a Nossa Página do Facebook!

https://www.facebook.com/RadiologiaOdontologicaAbreuOficial/

https://www.facebook.com/naotatudobem/

https://www.facebook.com/paulaabreusorriso/

 

CLIQUE DEPOIS ABAIXO e Siga também o Nosso Instagram:

https://www.instagram.com/radiologiaodontologicaabreu/

https://www.instagram.com/paulaabreu_sorriso

 

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

https://www.youtube.com/channel/UCds5nuRlBP66i39sqoeVpMA

https://www.youtube.com/channel/UCm2hCFKsajYKme9BCZVoQuQ

 

“Radiologia Odontológica Abreu – Porque o Sorriso é o Idioma Universal.”

Nosso Endereço: Avenida Otacílio Tomanik, 246 – Jardim Bonfiglioli – Butantã – São Paulo – SP

Para agendamentos, fale conosco: (11) 3853-7071  ou  (11) 94785-3150
Whats App: (11) 93005-2297

#radiologiaodontologicaabreuoficial, #radiologiaodontologica , #radiologiaodontologicaabreu #radiografiaodonto, #odontologia, #radiografia #saudebucal, #sorriso, #sorrisoidiomauniversal , #radiologiaabreu , #paulaabreusorriso ,#raioxdosorriso, #paulaabreu, #naotatudobem, #paulaabreu_sorriso, #declaraçõesbolsonaro, #saúdebucalgestantes, #prematurosesaúdebucal, #boulos, #marinasilva, #alvarodias, #henriquemeirelles, #fernandohaddad, #geraldoalckmin, #cirogomes, #saúdepública

 

 

Por favor Avalie Isto.

1756total visits,1visits today

Sobre o Autor: Paula Pinheiro Abreu

Olá! Sou Paula Abreu. Sou formada em Odontologia pela UNESP de São José dos Campos e especialista em Radiologia e Imaginologia Odontológica pela USP (FUNDECTO). Estou atenta a tudo o que acontece no dia-a-dia e acredito que uma situação por mais simples que seja, podem nos ajudar a melhorar. Depende de nosso olhar! Porque Sorrir faz Bem e fazer outra pessoa Sorrir, melhor ainda! Vamos juntos!

Tem Um Comentários Para “E que Venham as Propostas dos Candidatos de 2018 para a Saúde!”

Você pode deixar a resposta ou voltar para este post.

Deixe uma Resposta

Seu Email nâo será Divulgado.